título

Translate this Page
Enquete
Você gostou do site?
Sim
Não
Ver Resultados

Rating: 2.7/5 (955 votos)




ONLINE
1





Partilhe este Site...



Deus é bom, perfeito e justo - é um conceito comum para todos aqueles que creem na existência no ser do criador supremo.

“Então, por que o mundo dos homens tem tanta ruindade, é imperfeito e injusto?” A esta pergunta, provavelmente, os sábios religiosos diriam que Deus é bom, mas nos deu o livre arbítrio e por esta razão somos imperfeitos.

Onde está a justiça de Deus? Por que uma pessoa boa pode morrer tão cedo e outra pessoa, tão ruim, vive por muito tempo? Por que uma inocente criança nasce com deficiência física ou mental, enquanto outras têm saúde perfeita ou uma inteligência maior? Como se explica o motivo de uma criança nascer numa família pobre, sem educação, e outras, numa família rica e bem estruturada em todos os sentidos? Como explicar a diferença desde a nascença entre duas crianças? Um filho precisaria fugir de casa porque tem uma mãe prostituta e um pai violento para viver na rua pedindo esmola ou roubando? E qual a diferença com outras crianças que podem receber carinho e educação adequada de pais cuja mãe é professora universitária e o pai é médico.

Nós observamos inúmeros casos semelhantes a estes na realidade da sociedade brasileira. Como os destinos dos homens podem ser tão diferentes um dos outros, se pela justiça de Deus todos deveríamos ser iguais?

Todos os seres humanos, sem exceção, têm pais biológicos. Acredito que a reprodução humana existe como uma forma de compreender e reconhecer a intenção e o sentimento de Deus, cujo amor a todos os seus filhos é ilimitado. Na Escritura Divina, Ofudessaki, temos:

Tal como os humanos pensam nos filhos, preocupo-me também com o caminho temeroso e perigoso. Ofu. VII-9

Os pais, na criação dos filhos, com certeza, têm o máximo cuidado. A primeira e ideal alimentação para bebê é o leite materno. É uma alimentação perfeita, nutritiva e imunologicamente, além de ter o melhor sabor para o paladar do bebê. Um pedaço de picanha bovina pode ser uma comida muito saborosa para um adulto, mas é péssimo para o bebê. Também, a roupa de um bebê não serve para um adulto e o inverso não tem qualquer utilidade ao bebê. Assim, a alimentação ou a vestimenta justa para um bebê tem qualidades e tamanhos diferentes da de um adulto. Em todos os sentidos, a realidade ideal e justa para um bebê é diferente da realidade ideal e justa de um adulto.

A “justiça” de Deus é sempre diferente de pessoa para pessoa - não é igual. Por este motivo, todos os seres humanos têm crescimento espiritual diferente um do outro. As realidades que Deus apresenta para cada um de nós são diferentes, variam conforme a qualidade e o tamanho espiritual de cada um.

Na Escritura Divina ainda consta:

Mesmo entre pais e filhos, marido e mulher ou entre irmãos, os espíritos são diferentes um do outro.  Ofu. V-8

Hoje, a expectativa média de vida de uma pessoa está se aproximando dos 80 anos de idade. Se medirmos as realidades deste mundo com a régua de uma pessoa que viveu 80 ou 100 anos, poderemos encontrar muitas ruindades, imperfeições e injustiças neste mundo. E ao medir as realidades deste mundo com a pequena régua dos homens, realmente, não encontramos  respostas aos questionamentos dos parágrafos iniciais e fica difícil também compreender a grandeza do amor, da perfeição e da justiça de Deus. Talvez nunca as entendamos.

Entretanto, ao percebermos a grandeza e o trabalho divino, as coisas que antes não compreendíamos, começam a ter sentidos mais nítidos... Na verdade, aquela ruindade era só uma parcela de uma bondade maior. Ou seja, aquelas imperfeições ou injustiças são parcelas que fazem parte do estado de perfeição. Todos nós sempre recebemos de Deus a realidade perfeitamente justa e cheia de amor divino.

Deus-Parens, o criador, tomou o corpo da Nossa-Mãe, Oyassama, e, durante 50 anos, detalhadamente, revelou os ensinamentos à humanidade de como superar suas más causalidades (carmas) e atingir à vida plena de alegria e felicidade.


INTROD. AO ENSINAMENTO
INTROD. AO ENSINAMENTO

O ensinamento da Tenrikyo é baseado nas leis da natureza, ou seja, como a própria palavra traduzida tem o significado de "razão da natureza". O homem é fruto da natureza e ao mesmo tempo faz parte dela. Tudo está relacionado ou interligado com uma estrutura intocável e imodificável criada junto com a concepção humana que é adequada para o convívio dos seres vivos. O que é determinado para as plantas, animais entre outros, é também para os seres humanos (NISHIYAMA, 1975).

Nós somos capazes de raciocinar, pensar, agir por conta própria e etc., sendo que possuímos o livre arbítrio. Mas, possuímos algo impalpável e invisível aos nossos olhos que é o espírito. É a partir deste espírito que ocorre às várias causas e consequencias da vida humana. É no espírito no qual acontece a lei da semeadura e colheita. Na natureza está lei é bem visível, quando plantamos uma semente de tomate, colheremos tomate, ou será que colheremos pepino? Não. Podemos escolher a semente, mas a colheita não. No espírito, isto não mudará. Então se fossemos roubados é porque já roubamos algum dia, ou se fossemos xingados é porque em alguma ocasião já falamos mal de alguém quer no pensamento ou oralmente. A respeito da semeadura e colheita é ensinado o seguinte:

 

Como a residência é terreno de lavoura de

Deus, as sementes semeadas brotam todas.

                                                                                HS. VII-8

 

Se aqui é o terreno de lavoura do mundo,

Eu também semearei firmemente as sementes.

                                                                                HS. VII-9

Na interpretação desses versos dos Hinos Sagrados, Ono (1981) comenta que este mundo é de fato a residência, o terreno de lavoura concedido por Deus. E se o corpo humano é também um terreno de lavoura, pode-se compreender que tanto a casa, o trabalho, bem como as relações humanas são também um terreno de lavoura, no qual também nesses mesmos campos o resultado será garantido de acordo com as sementes que são sementes referentes aos usos espirituais.

Nós semeamos através do pensamento, da fala e da atitude, e colhemos através da visão, da audição e no relacionamento com as circunstâncias, ou seja, no envolvimento com os fatos ocorrentes em sua volta. A todo o momento, segundos e milésimos, nós estamos semeando e ao mesmo tempo colhendo sem a nossa percepção.

É ensinado que o corpo humano é emprestado, por não estar sendo manipulado totalmente por nossas vontades. "Quanto ao ser humano, o corpo é coisa emprestada por Deus e tomada emprestada dele. Somente o espírito é seu bem" (OSSASHIZU, 1889, p. 95). Uma vez adoentados, sofremos sob febres e calafrios e poderemos cair a ponto de nem termos forças para mover livremente um simples membro do corpo no leito, que será, então, o nosso único mundo. O que faz com que o corpo fique sadio ou não dependerá do uso do espírito. Somente o espírito nos pertence. "Quanto ao ser humano, o corpo é coisa tomada emprestada e somente o espírito é seu bem próprio. Surgirá diariamente qualquer razão, de apenas uma coisa, o espírito. Na aceitação de qualquer espécie de razão, compreenderam a razão de plena onipotência" (OSSASHIZU, 1889, p. 43).

Espírito e corpo são dois elementos que trabalham unidos com uma força só. Por isso o que incide com espírito afeta o corpo. As dores e os sofrimentos causados pelas doenças são exemplos vivo disso:

 

Embora seja a doença um fato penoso,

não há quem tenha conhecido a sua origem.

 

Até o presente momento, todos igualmente,

vós não conhecíeis a origem das doenças.

 

Desta vez, ela foi revelada, a origem

das doenças está no espírito.

                                                 HS. X-8 a 10

Ono (1981) explica que de acordo com estas palavras que a origem ou causa das doenças ou incômodos que afeta o homem está no seu próprio erro uso espiritual que não estão conforme a intenção de Deus. Portanto, não bastam apenas remédios ou tratamentos médicos para se curar as doenças, pois, se sobrar a raiz, não se sabe quando ela vai reaparecer.

Já nascemos com uma espécie de caixa no espírito no qual contém determinados caminhos a serem transcorridos ao longo da vida. Chamamos isto de predestinação que muitos chamam de destino. Mas a predestinação ensinada na Tenrikyo é ampla e complexa, positiva e negativa. Muitos pensam que se nossas vidas são predeterminadas, não haverá algo que possa modificar o rumo da história. Porém se possuímos o livre arbítrio, temos condições de contornar as posições.

 

Se desejarem ouvir e vierem me procurar,

Explicarei a original predestinação de todas as coisas.

                                                                                              Of. I-6

O ser humano foi criado com um objetivo que é a da vida plena de alegria e felicidade, isto é, estamos sendo guiados por meio desta predestinação. Entretanto o mesmo livre arbítrio que pode modificar do negativo para o positivo, pode também destruir a si mesmo. "Também no mundo, há qualquer espécie de causalidade. Há boa causalidade e há também má causalidade" (OSSASHIZU, 1895, p. 113).

Se existe predestinação existe também há reencarnação. A maioria dos ensinamentos não aprofunda no estudo da reencarnação. Todos nós morreremos algum dia devolvendo o corpo que é emprestado, mas como o espírito nos pertence, este volta ao mundo tomando emprestado um novo corpo, do mesmo modo como trocamos as vestes velhas pelas novas. Geralmente, as sementes não germinam logo após a semeadura. Também a predestinação poderá brotar como efeito, no curso da mesma vida em que foi semeado, isto é, numa geração, outras vezes, no curso de muitas gerações, de modo que os fatos presentes mostrados poderão ter a sua causa nesta vida ou nas passadas. Junto ao espírito carregam-se todas as sementes plantadas nas vidas anteriores que não brotaram e que nesta vida surgirão para limparmos ou resolver. Desta maneira a reencarnação acontece de forma continua como um ciclo dentro de uma família, isto é, o pai pode retornar como neto do filho ou o neto pode retornar como pai do filho e sucessivamente (MOROI, 1974).

2017 O ANO DA

NOVA PARTIDA 

 

 

 

 

 

 

Aula de Língua Japonesa

Todos os domingos 

14h ~16h

Contato: 98841-8298

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

- A tenrikyo visa o mundo de vida plena de alegria e felicidade, através da salvação mútua.

- Sem a salvação mútua não existirá felicidade.